"?"

Atentado poético que ​utiliza da linguagem circense e da dança contemporânea como meio expressivo. 

/

Concepção e direção: Murilo Gaulês

Terroristas Poéticxs: Anne Motta, Breno Andreata, Murilo Gaulês, Mahogany e Helena Araújo.

Premissa: O atentado poético "?" foi criado a partir da ação "Freak Show ou Como dar Corpo a Umx Monstrx Canibal" e se baseia no universo dos antigos circos dos horrores como contraponto estético para traçar um debate sobre corpos dissidentes e a contranormatividade desses, que em vários aspectos são negados de ser e existir. Estética e perigo andam juntos. VIver esteticamente fora da norma é habitar as paragens do perigo. É conviver com o risco de ser "anormal" e sofrer as agressões constantes de um mundo que não está concretamente preparado para lidar com a diversidade.
"?" é uma produção de uma utopia no corpo que se movimenta e mobiliza outros corpos para fora da norma. Essa norma que violenta os corpos que não lhe cabe. Que mata, fere e corrompe os corpos dissidentes.

Atentado: Trata-se de um ato performativo interativo, que convida o público a lidar com o fascista que dorme (ou não) dentro de si. O atentado utiliza de recursos da dança contemporânea, do circo e da encenação de bufão para produzir uma narrativa sobre a estética do perigo. Quatro "aberrações" compõe a atração de um circo que explora as diferenças de seus corpos para produzir espetáculo. A pergunta que fica é: Como o público de nossos tempos lida com esse tipo de espetacularização das diferenças? É isso que esse atentado evoca. 

© 2021 por Murilo Gaulês & Diego Nascimento.